Afinal, o que é colágeno tipo II e por que ele é importante?

Afinal, o que é colágeno tipo II e por que ele é importante?


Colágeno tipo II
Colágeno tipo IIProvavelmente, você já ouviu falar sobre colágeno — aquela substância naturalmente produzida pelo corpo humano que é responsável pela firmeza e pela elasticidade da pele, das unhas e do cabelo.

Ele é responsável por manter nossa pele jovem, bonita e viçosa. Além disso, também contribui para conservar cabelos e unhas fortes e, ainda, preservar a integridade de ossos, cartilagens e tendões.

Mas, você conhece o colágeno tipo II? E sabia que esse composto pode auxiliar no combate às dores articulares? Na medida em que vamos envelhecendo, o corpo diminui a produção natural de colágeno. Assim sendo, muitas vezes, a suplementação é necessária.

Quer saber quando repor essa substância no seu organismo? Então, continue a leitura deste artigo, pois, nele, vamos falar sobre os benefícios que essa proteína proporciona para nossa saúde e para nosso bem-estar.

Quer ouvir em forma de PodCast?

Quais são os tipos de colágeno?

Colágeno tipo I

Colágeno tipo I

O colágeno tipo I ou colágeno hidrolisado — como é popularmente conhecido — é uma proteína extraída de ossos e cartilagens de animais como bois e frangos. Durante o processo de fabricação da substância, há uma quebra de moléculas em partículas menores, o que facilita sua absorção pelo nosso organismo.

O colágeno hidrolisado é indicado para:

  • melhorar a firmeza da aparência da pele;
  • fortalecer cabelos, unhas e articulações;
  • tratamento para osteoporose;
  • melhorar a pressão arterial;
  • prevenir úlceras gástricas.

Para quem precisa do suplemento, médicos e nutricionistas recomendam que sejam consumidos 10g de colágeno hidrolisado diariamente. Ele deve ser tomado dissolvido em água ou suco, de preferência em combinação com a Vitamina C, pois ela potencializa seus resultados.

Colágeno tipo II

Colágeno tipo II

O colágeno tipo II é uma proteína semelhante à natural do organismo, produzida em laboratório a partir das fibras de colágeno da cartilagem e dos ossos de frangos e de bovinos.

A sua produção zela por manter todas as propriedades originais da proteína e não hidrolisá-la, ou seja, não quebrá-la, conservando-a da melhor forma com temperatura ideal durante o processo.

Esse tipo de colágeno é vendido em farmácias de manipulação, na forma de cápsulas, para quem necessita tratar ou prevenir doenças articulares como:

  • artrite e osteoartrite;
  • artrose e osteoartrose;
  • artrite reumatóide;
  • lesões nas articulações;
  • lesões de cartilagem.

Além de ajudar no tratamento das doenças, o colágeno tipo II também pode ser usado para preveni-las, já que pessoas cada vez mais jovens são atingidas pelas doenças articulares. Isso acontece principalmente no caso de pessoas que praticam atividades físicas de alta intensidade, como corrida e exercícios de impacto como crossfit.

Diferença entre colágeno tipo I e colágeno tipo II

Diferença entre colágeno tipo I e colágeno tipo II

A diferença entre o colágeno hidrolisado e o não hidrolisado é que o primeiro é fabricado com finalidades mais estéticas, como dar força e brilho para cabelos e conservar a firmeza da pele. Já o colágeno tipo II é específico para agir nas articulações, mantendo sua integridade e prevenindo doenças relacionadas à falta dessa proteína no organismo.

Outra diferenciação é na quantidade de suplementação diária. Enquanto a indicação para o colágeno hidrolisado é de 10g, para o tipo II, 40mg já são suficientes. Isso porque ele é um produto mais concentrado e não precisa de grandes quantidades para proporcionar os resultados desejados.

Mas vale lembrar que a proporção recomendada depende da idade da pessoa e do objetivo da suplementação. Somente um profissional capacitado pode orientar corretamente em relação a isso.

Como agem os colágenos hidrolisado e não hidrolisado?

Agora que você já sabe o que é essa proteína e as principais diferenças entre os colágenos tipo I e tipo II, vamos mostrar como cada espécie dessa substância age em nosso corpo. Confira!

Como age o colágeno tipo I?

A função do colágeno hidrolisado é repor a proteína que foi perdida pelo organismo por causa do avanço da idade. Esse processo de perda de colágeno começa por volta dos 30 anos e, a partir dos 50, os níveis dessa proteína no organismo tornam-se bem baixas.

Como citado, o consumo diário do colágeno hidrolisado promove diversos benefícios para o corpo humano, ajudando a regenerar os tecidos da pele e deixando a pessoa com aparência mais jovem e bonita. Ele atua prevenindo as rugas, a flacidez, o envelhecimento precoce e impedindo que unhas e cabelos se tornem fracos e quebradiços.

Sua ação no organismo é de dentro para fora e, por isso, tomá-lo em sua versão em pó é considerado bem mais eficaz do que utilizar cremes antirrugas, por exemplo — mesmo aqueles que possuem a substância em sua composição.

Como age o colágeno tipo II?

suplemento de colágeno tipo II atua na reposição do colágeno perdido nas articulações e combate o processo inflamatório nessas regiões. Se a origem da doença for autoimune, como no caso da osteoartrite e da osteoartrose, isso significa que o próprio corpo ataca e destrói as articulações.

Nesse caso, a ingestão oral do colágeno tipo II ajuda o organismo a reconhecer e tolerar a proteína, sem atacá-la, colaborando para que as dores e as inflamações cessem.

Em todos os casos, o colágeno tipo II é muito indicado para recuperação de movimentos, reconstrução de cartilagens e melhora na saúde das juntas. Também contribui para ossos mais resistentes e músculos mais firmes.

Quando tomar o colágeno tipo II?

As cartilagens garantem plena flexibilidade e mobilidade ao corpo. Porém, com o passar dos anos e devido a algumas doenças, é normal que haja desgaste e perda de colágeno, ocasionando dores e dificuldades de movimentação, uma vez que o amortecimento entre os ossos diminui.

O colágeno tipo II pode ser tomado por pessoas de todas as idades que sofrem de alguma das doenças ortopédicas articulares e por quem pratica exercícios físicos intensos. Uma cápsula por dia costuma ser a dose recomendada, mas a quantidade certa só pode ser definida por um médico ou nutricionista.

Não pense que você pode tomar a decisão sozinho de tomar o suplemento. Embora não haja comprovação científica de efeitos colaterais, tomar o colágeno sem orientação pode trazer prejuízos, inclusive, ao seu bolso, uma vez que você pode investir em algo que não dará os resultados esperados.

E não se esqueça que, para uma melhor qualidade de vida, é importante estar atento a esses sinais de atrito nas articulações. Caso sinta dor ou incômodo, não hesite em procurar um médico, pois talvez seja necessário repor o colágeno tipo II no organismo, ingerindo-o na forma de suplementação.

Gostou deste post? Quer saber mais dicas sobre saúde e nutrição? Assine nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos diretamente no seu e-mail!

Voltar

Autor: André Alves da Silva

Criador da nutrição esportiva em farmácias de manipulação no Brasil. Sócio e CEO da Órion Farmácia de Manipulação Esportiva.

(9) Comentários

      Olá Luci, você pode entrar em contato através dos contatos de nossa loja que fico no topo do Blog ou poderá entrar em http://www.orionlab.com.br
      Pode ser via WhatsApp, telefone, e-mail, via site ou aplicativo.

    Gostei da reportagem…mesmo porque já fiz a cirurgia de prótese total no joelho…e preciso acudir o outro joelho que jâ dor também…Como comprar o Colágeno Tipo ll de vocês ???? Obrigada , pelas explicações…abraços..

      Olá Sra. Antonia, primeiramente obrigado por escrever.
      Como já tem um caso de prótese, talvez o UCII não seja apropriado. Ele ajuda a recompor a cartilagem sim, mas, em que estágio está?
      Esta resposta o seu médico deverá responder.
      Eu conheço de novas técnicas de injeções de ácido hialurônico, talvez os dois tratamentos podem lhe tirar da fila de uma nova prótese.
      Pesquise na internet com esta palavra chave “injeções de acido hialurônico em joelhos” e forme sua opinião. Eu achei promissor.
      Respeitosamente,
      André Alves da Silva

          Olá Alcione, acho que o melhor indicativo são os problemas hereditários e/ou esportes de alto impacto. Estou respondendo imaginando que esteja falando sobre o UCII. Não tem contra indicações por ser uma proteína.
          Obrigado por sua colaboração!
          André Alves da Silva

    Olá, adorei a matéria pois já estava pesquisando sobre o hidrolisado. Gostaria de saber se posso consumir os dois ao mesmo tempo, já q um é mais apropriado para estética e o outro para dores. Tenho problemas nas articulações, dores nos joelhos e ombros q ja foram diagnosticadas, tratadas, mas ainda doem.
    Obrigada e um grande abraço.

      Olá Maria, Sim! É totalmente possível, aliás, este é o papel da farmácia de manipulação: de associar ativos.
      Obrigado pela colaboração!
      André Alves da Silva

Comments are closed.