Tudo o que você precisa saber sobre os aminoácidos de cadeia ramificada – BCAA

Tudo o que você precisa saber sobre os aminoácidos de cadeia ramificada – BCAA


aminoácidos de cadeia ramificada

Com a correria do dia a dia, é cada vez mais comum se aliar aos suplementos para conseguir atingir os níveis recomendados de nutrientes e também obter os resultados desejados mais rapidamente.

Assim, surgem novos produtos para atender à demanda dos diferentes objetivos de cada atleta, entre eles, o BCAA, que são aminoácidos de cadeia ramificada encontrados naturalmente nos nossos músculos e que desempenham papel fundamental na construção da massa magra.

Confira a seguir o que são os BCAA e como podem ajudar você a potencializar os treinos!

Os aminoácidos de cadeia ramificada

As proteínas são classificadas como macromoléculas. Dessa forma, a sua constituição é uma união de compostos menores, chamados de aminoácidos. Essas substâncias formam cadeias e uma ou mais cadeias formam as proteínas.

Os aminoácidos são responsáveis por diversas funções importantes no organismo humano. Como exemplo, pode-se citar a construção de tecidos, melhora do sono, manutenção do bom humor e diminuição da perda muscular ganha, após exercícios físicos.

O corpo utiliza 20 aminoácidos para seu funcionamento, sendo que cada um deles desempenha papéis distintos no nosso metabolismo. Todos são formados, basicamente, de nitrogênio, oxigênio, carbono e hidrogênio, sendo caracterizados em dois grandes grupos: aminoácidos essenciais e não essenciais.

Os aminoácidos essenciais não podem ser produzidos pelo organismo e, assim, precisam ser encontrados na dieta. Dos 20 totais, apenas 9 se encaixam nesse grupo, sendo eles: leucina, valina, lisina, histidina, isoleucina, fenilalanina, treonina, metionina e o triptofano.

O BCAA é um suplemento formado por três aminoácidos importantes obtidos por meio da alimentação, são eles: L-Valina, C-Leucina e L-Isoleucina. O termo é, na realidade, uma abreviação de “Branched Chain Amino Acids”, o que significa aminoácidos de cadeia ramificada. A classificação “cadeia ramificada” faz referência ao tipo de ligação química que ocorre entre as moléculas de nitrogênio, oxigênio, carbono e hidrogênio.

Esses aminoácidos são encontrados naturalmente em carnes e, durante o exercício físico, podem ser retirados dos músculos para a obtenção de energia — processo chamado de catabolismo que pode ser muito prejudicial para quem deseja ganhar massa magra. A suplementação com BCAA evita que isso ocorra, pois oferece os nutrientes necessários por meio de sua ingestão e os deixa disponíveis para o uso durante o treino.

As funções do BCAA

Além de impedir o catabolismo, a ingestão desses aminoácidos também permite que o músculo se recupere de maneira mais rápida, evitando a fadiga. Dessa forma, é possível que a pessoa execute treinos mais longos e precise de menos tempo para descansar entre as séries, tornando a atividade física mais efetiva.

Outro ponto relevante desse suplemento é que ele ajuda a manter as concentrações da creatina kinase baixas após os exercícios. Essa substância é diretamente ligada à dor muscular. Sendo assim, com a ingestão do BCAA, o atleta também sente menos dor e tem uma recuperação muscular mais rápida.

Os benefícios desses aminoácidos

Menor fadiga muscular

Alguns estudos demonstraram que a suplementação de BCAA tem uma competição com o triptofano, substância que entra na constituição da serotonina. A serotonina, por sua vez, é um neurotransmissor responsável pela sensação de relaxamento.

Auxílio na síntese proteica do músculo

Como você pode ver, os aminoácidos de cadeia ramificada estão diretamente ligados às células musculares, visto que elas apresentam em sua composição cerca de 1/3 de BCAA.

Dessa forma, além de evitar a fadiga durante os exercícios físicos, outro benefício que pode ser destacado é seu auxílio na hipertrofia muscular, uma vez que oferece quantidades adequadas desses aminoácidos.

Mais energia

Os aminoácidos de cadeia ramificada não só produzem proteínas, mas também são catabolizados junto ao tecido muscular, o que significa uma grande fonte de energia. Isso porque eles são utilizados para produzir alanina, um composto colocado na circulação e posteriormente usado para fabricar glicose no fígado.

Melhora da recuperação

O BCAA fornece para o músculo substratos para construir mais tecido. Sendo assim, há um auxílio na recuperação, depois da atividade física. Isso é vantajoso porque a pessoa que se recupera, rapidamente consegue treinar novamente em um espaço de tempo menor e com mais força, potencializando os resultados. Além disso, as dores são menos intensas.

Ajuda no emagrecimento e perda de gordura

No caso de quem procura emagrecer, ele também pode ser um ótimo aliado, já que não possui calorias significativas e dá mais potência a quem pratica exercícios aeróbicos, permitindo um treino duradouro e, consequentemente, a queima de mais calorias, auxiliando no emagrecimento.

Além disso, a leucina presente no BCAA é uma ótima aliada na perda de gordura corporal. Afinal, a sua atuação aumenta o gasto energético e estimula a utilização das gorduras como fonte de energia para o organismo.

Impedimento de perda da massa magra

Os objetivos nos treinos podem ser bem diferentes. Enquanto alguns querem hipertrofia, outros visam somente manter a massa magra. Nesse caso, o BCAA também é uma ótima opção de suplemento, visto que as dietas para emagrecer e secar também causam perda de massa magra.

Como o BCAA fornece os aminoácidos essenciais, não é preciso realizar a proteólise, ou seja, a degradação do músculo.

A forma de tomar o BCAA

Como esses aminoácidos possuem ação diretamente ligada ao treino, é indicado consumir o suplemento no pré-treino para que ele auxilie a manter a atividade física mais duradoura, e no pós-treino para proporcionar melhor recuperação muscular.

Eles podem ser encontrados em diversas formas: em pó, comprimidos e até em tabletes mastigáveis. Todos eles possuem benefícios, o que muda é o quanto se deve tomar de cada tipo.

O BCAA em pó, como é mais concentrado, permite ingerir 5 gramas do suplemento de forma mais rápida. Da mesma forma, as cápsulas ou os tabletes permitem que você consuma o suplemento gradualmente durante o dia, o que também pode ser muito benéfico.

Como você pode ver, o BCAA é um suplemento seguro e prático que, quando aliado a uma dieta saudável e a uma rotina de exercícios físicos, pode gerar vários benefícios para o nosso organismo e permitir melhores resultados em um tempo mais curto.

O interessante é que se pode fazer o BCAA manipulado, a fim de potencializar ainda mais o seu treino. Afinal, o suplemento será moldado de acordo com as suas necessidades energéticas diárias e seus objetivos. Nesse caso, vale a pena também recorrer ao acompanhamento de um nutricionista, esse profissional vai averiguar quais são os melhores suplementos e suas quantidades, além dos horários adequados.

Entre outras vantagens de manipular o BCAA, está a praticidade, visto que a quantidade adequada estará em apenas uma cápsula, não sendo necessário tomar várias. Além disso, produtos manipulados tendem a ser mais baratos e de confiança, desde que se procure um laboratório com credibilidade.

Gostou de saber um pouco mais sobre os aminoácidos de cadeia ramificada? Então assine a nossa newsletter e fique por dentro de outros conteúdos como este!

Autor: André Alves da Silva

Criador da nutrição esportiva em farmácias de manipulação no Brasil. Sócio e CEO da Órion Farmácia de Manipulação Esportiva.

(1) Comentários

Deixe um comentário