Entenda o que é índice glicêmico

Entenda o que é índice glicêmico


o que é índice glicêmico

Você sabe o que é índice glicêmico? Quem mantém uma rotina saudável já deve ter se deparado com esse termo, entretanto, muitas pessoas não compreendem muito bem esse conceito e têm muitas dúvidas sobre o assunto.

Diante de sua importância e das incertezas sobre esse índice tão importante para nossa saúde, preparamos um post com informações relevantes para que você aprimore seus conhecimentos na área e desfrute de bons resultados com uma alimentação saudável e prática constante de exercícios físicos.

Quer saber aprender um pouco mais? Continue com a leitura!

O que é índice glicêmico?

Sempre que nos alimentamos, o carboidrato existente no alimento leva um tempo para chegar até a nossa corrente sanguínea e afetar nossa glicemia, isto é, o nível de açúcar no sangue. A essa medida de velocidade chamamos de índice glicêmico.

De maneira prática, os alimentos que apresentam um baixo índice tendem a liberar insulina de maneira mais lenta e retardar a sensação de fome após a refeição. Já aqueles que apresentam índice mais alto, desencadeiam exatamente o inverso, liberando uma grande quantidade de insulina para manter os níveis de glicose no sangue normais e uma alta e rápida liberação de energia.

Quais os seus efeitos no organismo?

Quando nosso sangue recebe uma grande quantidade de açúcar de uma só vez, imediatamente, o pâncreas libera insulina. O que ocorre é que o excesso desse hormônio no corpo gera algumas consequências:

  • aumento da fome;
  • diminuição da sensação de saciedade;
  • desencadeia problemas,como excesso de peso e obesidade;
  • contribui para o desenvolvimento da diabetes.

Por isso,saber controlar esses níveis e medir a velocidade em que um carboidrato se transforma em açúcar é tão importante para mantermos a nossa saúde em dia.

Como isso pode ajudar seu treino?

O índice glicêmico também é importante para quem pratica algum exercício físico, pois estudos demonstram que a utilização de carboidratos durante o treino permite prolongar a permanência no exercício, aumenta a glicemia, fornece energia para o músculo e retarda a fadiga.

Salienta-se que todos os carboidratos, sejam de alto ou baixo índice glicêmico, podem ser consumidos no pré-treino e te ajudar a ganhar massa e atingir o seu objetivo.

Qual a diferença entre índice glicêmico e carga glicêmica?

Conforme dito, o índice glicêmico mede a velocidade com que o carboidrato atinge a corrente sanguínea. Diferente disso, a carga glicêmica indica a qualidade e a quantidade de carboidratos presentes em um alimento.

Caso você queira descobrir a carga glicêmica de um alimento, é necessário multiplicar seu índice glicêmico pela quantidade em gramas de carboidrato e dividir por 100.

Também é importante afirmar que a velocidade de absorção de um carboidrato não está relacionada a quantidade e um alimento pode ter o índice glicêmico alto e carga glicêmica baixa.

Como identificar o índice glicêmico dos alimentos?

Para identificar o índice glicêmico de cada alimento é importante lembrar que quanto mais natural o alimento estiver, menor será seu índice glicêmico, fazendo com que sua absorção seja mais lenta e se tenha mais saciedade e energia.

Por isso, evite alimentos industrializados e prefira frutas naturais e com casca ao suco e verduras cruas à cozidas. Quanto aos vegetais que não podem ser consumidos crus, faça o cozimento no vapor, pois quanto mais cozidos, maior será o índice glicêmico.

Lembre-se de que os alimentos são classificados em 3 categorias:

  • baixo: índice glicêmico menor ou igual a 55;
  • médio: índice glicêmico entre 56 a 69;
  • alto: índice glicêmico maior ou igual a 70.

Além disso, é importante ressaltar que apenas os carboidratos têm o poder de alterar esse índice. Ou seja, proteínas e gorduras não exercem influência.

Conseguiu aprender um pouco mais sobre o índice glicêmico? Apesar de todas as informações apresentadas, é interessante enfatizar que a consulta com um profissional qualificado é fundamental para se ter uma dieta de acordo com seu estilo de vida, perfil e objetivos e, claro, evitar a perda de nutrientes essenciais para o seu organismo.

Gostou do post de hoje? Ainda tem dúvidas sobre o assunto? Deixe seu comentário logo abaixo!

Autor: André Alves da Silva

Criador da nutrição esportiva em farmácias de manipulação no Brasil. Sócio e CEO da Órion Farmácia de Manipulação Esportiva.

(0) Comentários

Deixe um comentário