Hormônio para emagrecer: qual o melhor tipo para seu emagrecimento?

Hormônio para emagrecer: qual o melhor tipo para seu emagrecimento?


hormônio para emagrecer

Muitos querem saber se existe um hormônio para emagrecer que seja eficaz e comprovadamente seguro. Afinal, diante da grande divulgação do assunto pela internet, é difícil saber o que é mesmo utilizado para tratar a obesidade e como hormônios podem ser administrados no dia a dia.

Pensando nisso, neste post veremos o que são essas substâncias e se existe apenas um tipo de hormônio para emagrecer que apresente resultados satisfatórios. Continue lendo e confira!

O que são os hormônios

hormônio para emagrecer

Basicamente, são substâncias produzidas pelas glândulas endócrinas, localizadas em várias partes do corpo humano, que agem em diferentes órgãos e têm como finalidade regularizar as funções biológicas.

É importante destacar que cada hormônio produzido tem uma missão específica. Além disso, sua produção, liberação e ação no organismo costuma ser influenciada por fatores internos e externos. Um exemplo são os alimentos que ingerimos, que são controlados e assimilados pelos hormônios — o que pode promover o ganho ou a perda de peso, seja localizada, seja geral.

Quais são os hormônios usados para emagrecer

A verdade é que não existe apenas um único hormônio para emagrecer. Várias dessas substâncias produzidas no organismo podem influenciar a perda de peso, cada uma à sua maneira. A seguir, vejamos quais são os principais hormônios que auxiliam o emagrecimento e de que maneira eles podem ser administrados.

HGH

Conhecido como hormônio do crescimento humano, ele é produzido na glândula pituitária e auxilia a queima de gordura e o aumento da massa magra. Também é útil para controlar os níveis de açúcar e insulina no sangue, manter os ossos mais fortes e resistentes, e ainda impulsionar energia ao corpo. Como esse hormônio é produzido durante o sono, o mais recomendado é dormir bem e manter um padrão regular à noite. Além disso, treinos intensos e rápidos ajudam a produção de HGH.

Testosterona

A testosterona é o hormônio sexual masculino, encontrado também no corpo das mulheres, em quantidades menores. Assim como o HGH, ele mantêm os ossos fortes, impulsiona energia e auxilia a perda de gordura corporal, além do aumento de massa magra.

Praticar musculação em ritmo mais intenso promove o aumento de testosterona no corpo — embora treinos prolongados possam diminuir a quantidade dessa substância no organismo. A ingestão de proteínas magras, carboidratos complexos e gordura saudável também são auxiliares na sua produção.

Leptina

Após ser lançada na corrente sanguínea, a leptina causa a perda de apetite e acelera o metabolismo — consequentemente, acelerando também a queima de gordura. Atividades físicas regulares e a manutenção de uma dieta baseada em proteínas magras e carboidratos complexos ajudam o organismo a produzir a leptina. Por outro lado, dietas de baixas calorias podem prejudicar a produção desse hormônio.

Tiroxina

A tiroxina é produzida pela glândula tireoide, grande parte dela atuando nos rins e fígado, o que ajuda a regularizar o metabolismo. Mais uma vez, podemos dizer que praticar esportes em ritmo curto e intenso promove um aumento de 30% de tiroxina no organismo, mantendo-a elevada durante o dia todo.

Epinefrina

A epinefrina é o hormônio produzido pelas glândulas adrenais, por isso, também é conhecido como adrenalina. Sua quantidade gerada no organismo pode ser aumentada em momentos de estresse, susto ou raiva intensa. Mas, com a prática de exercícios físicos, os níveis de epinefrina sobem consideravelmente, ficando armazenada como fonte de energia.

Seja qual for o tratamento escolhido, o hormônio para emagrecer deve ser prescrito por médicos especializados no assunto, tais quais o endocrinologista e o nutrólogo, entre outros. Além disso, como vimos, uma alimentação saudável e a prática regular de exercícios é fundamental para quem deseja perder peso. Lembre-se: ter boa saúde é direito e dever de todos nós!

Gostou do conteúdo? Então, entre em contato com a Onion Lab e saiba mais sobre nutrição esportiva!

Autor: André Alves da Silva

Criador da nutrição esportiva em farmácias de manipulação no Brasil. Sócio e CEO da Órion Farmácia de Manipulação Esportiva.

(2) Comentários

    1. Olá Viviane,
      A forma de aderir a este tipo de tratamento é indo ao médico de especialidade em endocrinologia. Após exames, se ele entender que é o caso, poderá lhe fazer as prescrições médicas para você comprar em farmácias especializadas.
      Um forte abraço!

Deixe um comentário