4 principais técnicas de PNL que podem ser aplicadas aos clientes

Técnicas de PNL: já ouviu falar sobre o tema? Bom, todos nós temos aqueles comportamentos que fazem parte da nossa lista de qualidades e aqueles que são limitadores do nosso desenvolvimento. Juntos, eles compõem uma espécie de modelo mental individual e subjetivo.
Nós fazemos o que fazemos porque sucessões de experiências e significados atrelados a elas foram acumulados ao longo da nossa vida. Tudo que aciona um estado de espírito é um exemplo de uma estrutura da sua programação cerebral.
Quando somos disciplinados e não enxergamos o exercício físico como sacrifício, por exemplo, temos um ótimo padrão de pensamento. No entanto, existem pensamentos automáticos bastante negativos.
Neste artigo, você descobrirá como remodelar comportamentos com a programação neurolinguística (PNL), quais são os benefícios dessa estratégia e quais as melhores técnicas de PNL. Confira!

O que é a programação neurolinguística?

Será que é possível desaprender um comportamento e reestruturar o que parece ser tão automático no nosso dia a dia? Essa é a proposta da PNL.
Criada pelos professores Richard Bandler e John Grinder, da Universidade da Califórnia, esse conjunto de técnicas estuda as estruturas psicológicas e neurológicas que geram nossos comportamentos.
Programar significa definir ações. No campo da informática, o termo é utilizado para construir programas, que operam de maneira X a partir de uma situação Y. Nossos modelos mentais são constituídos de forma parecida.
Você já deve ter reparado que, em dias frios ou chuvosos, a motivação para realizar tarefas e fazer exercícios físicos é menor, não é? Esse sentimento de preguiça acionado após a percepção de que o tempo está ruim é um exemplo de modelo mental comum entre as pessoas.
Por meio das técnicas de PNL, é possível reconhecer a estrutura dos nossos comportamentos — inclusive os bons — e identificar os gatilhos.
Com a utilização da linguagem e de outras ferramentas, uma programação padrão pode sofrer interferências para que nossos comportamentos sejam remodelados. Para fazer essas alterações, é importante entender como aconteceu a formação das nossas crenças, algo que muitas vezes é subjetivo e inconsciente.
Em outras palavras, uma análise dos nossos padrões comportamentais e modelos mentais pode explicitar como agimos e reagimos, em determinado contexto e determinada circunstância.
Uma das principais formas de alterar os comportamentos improdutivos é entender como funcionam aqueles que são produtivos e fazer experiências para replicar o modelo.
Foi dessa forma que os criadores da técnica passaram a identificar quais programações eram positivas e negativas. Bandler e Grinder observaram pessoas de sucesso e compreenderam que tanto padrões externos — linguagem, postura e ações — quanto internos — como crenças e pressupostos — eram determinantes para alguém alcançar um objetivo.
[rock-convert-cta id=”14763″]

Quais são os benefícios de utilizar essas técnicas?

As técnicas de programação neurolinguística podem ser utilizadas para modificar comportamentos de qualquer área da nossa vida. Modelos mentais que atrapalham nossos relacionamentos, falta de motivação com o trabalho e crenças limitantes podem ser desconstruídos.
Existem formas de alterar comportamentos como travamento, fobias, timidez e falta de foco, o que possibilita, entre outras coisas, mudanças de linhas de pensamento, eliminação de crença limitantes, melhorias na forma de expressão, aprendizagem otimizada e motivação.
Além disso, quando um coach trabalha de forma atenciosa, ele ajuda o cliente a alcançar autoconhecimento!

Quais são as principais técnicas de PNL?

Antes de você conhecer as principais técnicas de programação neurolinguística, é importante ressaltar que, para conhecer a fundo as técnicas de coach com base nessa estratégia, é importante procurar cursos e capacitação.

1. Técnica da ancoragem

A ancoragem serve para criar associações positivas a partir de gatilhos. Para isso, é importante focar no estado de espírito que se quer alcançar. Alguns exemplos são disciplina no trabalho e tranquilidade para dormir melhor.
Depois de definir o sentimento, busque na sua memória um momento no qual se sentiu plenamente dessa forma. Em seguida, faça uma associação a algum gesto, como um estalar dos dedos ou uma postura.
Um exemplo bacana é a utilização de roupas para entrar em um estado de espírito. Para ter disposição para fazer exercícios físicos, por exemplo, seu gatilho pode ser amarrar os cadarços dos tênis de corrida.

2. Técnica do reforço positivo

Na técnica do reforço positivo, é preciso incentivar e recompensar os bons comportamentos. Se você trabalha como coaching, pode utilizar elogios e premiações para conseguir solidificar essas novas posturas que seus clientes têm adotado.
Com a repetição, esses comportamentos conseguem ser automatizados e ajudam a alcançar o objetivo da programação neurolinguística: transformar nossos comportamentos para atingir metas.

3. Técnica da ressignificação

Quando alguém enfrenta uma crença limitante e não consegue observar uma questão a partir de outra perspectiva, a técnica da ressignificação pode ser uma boa alternativa. Por meio dela, sentimentos automáticos sobre uma situação podem ser alterados.
Se você trabalha como educador físico, uma crença limitante comum é aquela quando o cliente afirma que “não consegue emagrecer” ou que “não nasceu para ter uma rotina saudável”.
Para alterar isso, o coach pode trabalhar com perguntas e apresentar uma nova perspectiva, mas que precisa ser coerente. Questione se a pessoa realmente acredita naquilo e o que a levou a chegar àquela conclusão.
Conforme seu cliente fala, pode apresentar incoerências. Nesse momento, aproveite para desconstruir o conceito equivocado.

4. Técnica do espelho

Para que suas colocações sejam bem recebidas, você pode utilizar a técnica do espelho. Apesar de as 3 dicas anteriores serem voltadas para o que fazer com o seu cliente, você também pode se beneficiar dessas táticas.
Se você quer causar uma boa impressão, influenciar e criar um ambiente de abertura durante uma negociação, pode repetir os gestos da pessoa com quem está conversando. Se a pessoa cruzar as pernas ou gesticular quando estiver falando, faça o mesmo.
No entanto, isso deve ser feito discretamente. Você pode esperar alguns segundos e, então, repetir o mesmo movimento e a postura. Sem perceber, seu interlocutor vai ficar mais aberto, porque vocês começaram a ficar sintonizados.
Agora você já conhece as principais técnicas de PNL e como elas podem beneficiar a construção da motivação de qualquer pessoa. Com autoconhecimento e identificação dos nossos modelos mentais, é possível reprogramar nosso cérebro e nossa vida!
Gostou de conhecer um pouco mais sobre a PNL? Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre saúde, nutrição esportiva e exercícios físicos! Acesse o site da Órion!

André Alves da Silva

Criador da nutrição esportiva em farmácias de manipulação no Brasil. Sócio e CEO da Órion Farmácia de Manipulação Esportiva.

Este post tem um comentário

Deixe uma resposta